Um lugar escarlate  

Posted by [The]Lirium

E como a brisa que serpenteia a floresta escarlate

E como a ardente tempestade de neve

E como os pássaros que cantam as mais lindas melodias

É como o coração que volta bater.

E igual ao sorriso que se torna verdadeiro, depois de tanto tempo...

E se não soubéssemos quem somos,

Isso nos impediria de tentar descobrir?

Eu não te conheço como deveria...

E você? Me conhece?

Como me vê? De que maneira?

Mas isso realmente não importa...

Dou-lhe o direito de me chamar do que quiser.

E como quiser...

Cantado.

Exclamado.

Sussurrado.

O que nasceu entre nós é como o imenso céu, vívido, que abriga todo o resto,

Com sua afável aparência materna, eterna...

Sorria!

Pois quando o fizer, terá a eterna certeza de que estarei a sorrir também.

Para você, Renata, um floco do meu carinho.

Larissa Tonin - [The]Lirium

This entry was posted on sábado, 3 de abril de 2010 at sábado, abril 03, 2010 . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

3 Murmúrio[s]

Seu talento não pode ser medido... nem comparado, Lari...

Meus sinceros parabéns!!!!
Amo vc!!!

3 de abril de 2010 09:07

O que dizer quando a beleza ja tomou voz, ou escrever se as palavras já foram capturadas, tomaram forma por mãos mais habeis, uma mente mais acurada, e um coração mais vivo...

3 de abril de 2010 10:48

O gotejar dos pingos de chuva fresca
que faz os amantes dançarem juntos em qualquer lugar
que rasga os tempos em busca de não ter sede
pareces o pular da criancinha quando ganha um docinho..

Se soubesses o que pareces
Ah, se soubesses!

Minha imensa gratidão, Lari-Larissa. ^^

3 de abril de 2010 10:59

Postar um comentário