Conhecendo a escritora, final.  

Posted by [The]Lirium


O passar dos anos abriu brechas na construção dos meus pensamentos. O passar dos amigos, a ida deles para outras cidades, ou apenas para além dos meus olhos. E foi assim por alguns anos... E nesse momento eu mudei completamente o meu pensamento, pois tudo era realmente... Novo.
E hoje eu escrevo textos enormes. Passo para o papel o que eu penso e sinto em determinados momentos... Escrevo livros.

Como Carlos Drummond de Andrade disse uma vez, eu repito agora:

“... Foi aí que nasci. De repente nasci, isto é, senti necessidade de escrever...”

E se hoje me perguntassem se eu me arrependo de algo, eu diria incansavelmente milhares e milhares de vezes que não.

E se me fosse questionado... Sim, eu o daria de novo. O primeiro passo.

Larissa Tonin - [The]Lirium

This entry was posted on segunda-feira, 26 de abril de 2010 at segunda-feira, abril 26, 2010 . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

1 Murmúrio[s]

Era uma vez
Um sábio chinês
Que um dia sonhou
Que era uma borboleta
Voando nos campos
Pousando nas flores
Vivendo assim
Um lindo sonho...

Até que um dia acordou
E pro resto da vida
Uma dúvida
Lhe acompanhou...

Se ele era
Um sábio chinês
Que sonhou
Que era uma borboleta
Ou se era uma borboleta
Sonhando que era
Um sábio chinês...

O CONTO DO SÁBIO CHINÊS (Raul Seixas)

28 de abril de 2010 15:58

Postar um comentário